«« voltar

A Fundação Portuguesa do Pulmão na Reunião do GARD

Global Alliance Against Chronic Respiratory Diseases

A FPP esteve presente na última reunião da GARD - Global Alliance Against Chronic Respiratory Diseases.
A reunião, que decorreu no Instituto de Higiene e Medicina Tropical, em 18 de Abril, em Lisboa, foi presidida pelo Prof. Rosado Pinto, Coordenador Nacional e membro do Comité Executivo da Aliança OMS-GARD, teve a presença de representantes de Portugal, Moçambique, Angola, Cabo Verde e Brasil e contou com a presença de altas individualidades, como o Prof. Álvaro Cruz membro do comité executivo da Aliança GARD-OMS, o Prof. Nils Billo, Secretário-Geral da mesma organização e do Prof. Paulo Ferrinho, diretor do IHMT. Com o tema "Doenças Respiratórias Crónicas e tuberculose" o objetivo último da reunião foi o da criação de um GARD Lusófono com o apoio da OMS."
"A  GARD-OMS (Global Alliance Against Chronic Respiratory Diseases) é uma Aliança voluntária de organizações governamentais e não-governamentais e que tem como visão um mundo em que todos possam respirar livremente. Composta de mais de 60 organizações de 30 países tem o seu secretariado na sede da OMS em Geneve. Está centrada nas Doenças Respiratórias Crónicas (DCR) nomeadamente na asma e na DPOC. Em Portugal começou a sua atividade em 2007 integrando 18 organizações representando sociedades científicas, organizações profissionais, científicas e associações de doentes e é patrocinada pela Direção Geral da Saúde que oficializa perante a OMS Geneve o coordenador nacional. O secretariado esteve sedeado entre 2007 e 2012 na Sociedade Portuguesa de Alergologia e Imunologia Clínica (SPAIC) tendo a partir desse ano integrado o Programa Nacional das Doenças Respiratórias para o qual é um dos seus referentes estratégicos. Tem como particular objetivo, nesta fase, a divulgação internacional das atividades mais relevantes em Portugal. De acordo com os objetivos definidos na reunião do Comité Executivo, realizada em Janeiro de 2017 na sede da OMS, em Geneve, definiu-se uma estratégia prioritária no apoio aos países em desenvolvimento e uma mais forte ligação aos projetos relacionados entre as DRC e as doenças respiratórias transmissíveis, como a tuberculose.
A Fundação Portuguesa do Pulmão esteve representada nesta reunião pelo seu vice-presidente, Dr. Jaime Pina

PATROCINADORES